Há músicas que ficam para sempre na lembrança das pessoas. Passam anos, novos ritmos, novos tempos e singelos versos persistem em recordações de felicidade ou outrora tristezas, diante de músicas que conquistam e tornam-se eternas.
Os compositores e interpretes que têm este  poder de transformar palavras em lembranças para milhões de pessoas são venerados.

Assim é a banda A-ha. São 30 anos de carreira e diversos versos que ecoam pelo coração de seus fãs.

Suellen Severo tem 31 anos, é natural de Recife Estado de Pernambuco (região nordeste do Brasil). O amor pela banda começou aos 15 anos. As músicas criadas na década de 80 fascinaram Suellen. "Minhas amigas da adolescência ouviam  Backstreet Boys, Spice Girls, Hanson, N'Sinc. Bandas da moda na época. Enquanto eu permanecia ouvindo repetidas vezes Hunting High and Low e sentindo as melhores sensações na minha alma", conta.
O clássico Take on me já fazia parte do repertório preferido da pernambucana. Porém, não havia associado que as músicas eram da mesma banda.

"Em Hunting high and low, apesar da melodia maravilhosa, o que me encantou mais ainda foi aquela voz forte e cheia de sentimento de Morten Harket. A partir daquele dia nascia mais uma fã apaixonada. Foi então que comecei a procurar o que poderia ter deles", diz.
O primeiro cd comprado do a-ha tem um valor especial. Best in Brazil nas lembranças a cor amarela da capa e o alegria do acesso às melhores músicas da banda nos anos 80/90.
A partir daí Suellen começou a carimbar mais material sobre a banda. Num sebo de livros encontrou  outro preciosidade "Live in South América"." Era o início dos DVD e lembro que o valor era muito alto para passar o show da VHS para DVD. Mas, não havia escolha. Eu precisava daquela música. Tenho até hoje", relembra a fã.

Sonho do show

O A-ha em Recife. Um grande sonho para a fã. Suellen conta que quando adolescente não imaginava esta possibilidade e mais pra frente a fase volta e separa do grupo não lhe davam esperanças da possibilidade de um show em Recife.
Em 2010 o sonho se tornou realidade. O show foi marcante, pois Suellen estava grávida da sua filha, hoje com 4 anos e não sabia.

Nesta edição ela conta que infelizmente não conseguiu o ingresso para o grande show do rock in rio. Mas, que a esperança é muito grande de um retorno da banda ao Brasil. 2010 era show de encerramento, Morten veio para Recife com a garganta inflamada e havia rumores de que o show seria cancelado." O show aconteceu e  tenho certeza que foi memorável tanto pra nós fãs como pra eles como ídolos", diz.

A expectativa com o show no Recife é muito grande. "Quando o show desse ano foi anunciado, vários amigos meus mandaram mensagens pelas redes sociais pq quem me conhece sabe do meu amor pelo A-ha e eu estarei lá mais uma vez. Não vejo a hora!
Dessa vez, também fiz novos amigos e não tinha ideia da legião de fãs que a banda tem em Recife. É lindo de ver! 
E pra finalizar, digo com todo meu coração e com toda certeza que o A-ha traz em suas músicas muitos momentos maravilhosos e de amor na minha vida. Queria eu ter a oportunidade de conhecê - los e dizer isso pra eles", declara. 

Divulgue a sua declaração de amor pela banda a-ha. Conte a sua história de amor pela banda.
Escreva para imprensaeliantonelli@globo.com
com cópia para jornalistaelinatonelli@gmail.com