Antes de ler esta historia, você deve clicar na música. Ela é a moeda da fábula.  Seu passaporte.



Ela jogou a moeda no poço.

Diziam que ele era mágico, que ao jogar a moeda e se ela puxasse o balde ele não subiria cheio de água límpida e cristalina somente.
Sua avó disse que o poço mágico traria flores perfumadas, as mais coloridas. E as flores a envolveria numa dança acompanhada do leve tocar de um piano no bosque. Ah, ela quis experimentar. "Será que o poço era mágico? E qual seria o perfume das flores?".

A moeda era tudo que ela tinha. Havia ganhado ajudando sua avó a colher as frutas do pomar. As frutas que no outro dia teriam que ser levadas ao mercado central para venda e sustento de sua família.

Ela queria a magia do poço mágico e corria docemente pelo bosque em busca do seu tesouro. Ao longe já podia imaginar a doçura da música, o dançar das flores que a rodearia. Ela estava feliz. Mas, mal sabia que o velho poço mágico tinha mais do que àqueles presentes às almas puras e verdadeiras que jogassem tudo de mais valioso que pudessem.

 Ela não tinha nada apenas a moeda tão singela, mas que para ela valeria mais que mil potes de ouro. Trabalhara duro para obtê-la e oferecia agora aos espíritos mágicos do bosque que julgava tão encantado quanto nos sonhos de menina, embalado pela histórias da avó.

Os delicados pés descanços pisando nas folhas secas no chão produziam um barulho ritmado que para ela tinha o mesmo toque que mil violinos. Ela corria cada vez mais intensamente e aos poucos o vento que sobrava seus cabelos seria o mesmo que levantaria mil pétalas de rosas em volta da menina de alma pura.

A moeda foi jogada com toda fé no místico e mundo infantil que só as crianças conhecem. E ao tocar ao fundo do poço nenhum barulho produziu  e ela se entristeceu.

Nada de magia, nada de flores, nada de nada. Como se nada valesse mais a pena Ela esperou, esperou, até que o sol começou a se por no horizonte. Quando já estava tão cansada e o belo rosto banhado por lágrimas se iluminaram perante os últimos raios de sol. Foi então, que uma suave melodia começou a ser entoada.

Ela não sabia de onde vinha, mas seu coração batia tão acelerado, e sua respiração tão firme e o sorriso voltou a invadir todo seu ser. Ela sorria com todo seu corpo ao girar em torno de si com os braços abertos ao som de pianos encantados e violinos, violoncelo e a mais doce orquestra encantada.

Ela fechou os olhos e sentiu  o toque das mil pétalas coloridas. O bosque ficou tão colorido que até um arco-iris surgiu no horizonte.

E ela pode receber o último presente do poço encantado. Suaves palavras sussurradas pelo vento em torno do seu ser.

A mensagem encantada devia ser levada a todas as pessoas não só do vilarejo, da vila próxima, da cidade próxima, da capital, do seu país e para todos os lugares...


Ao fim de mais uma semana em nossas vidas temos apenas que agradecer. Pelos desafios enfrentados, pelas vitórias, pelas metas estabelecidas ou atingidas. Algumas vezes parece que o poço mágico da vida não vai nos devolver todos os esforços, mas é preciso esperar e continuar a  acreditar nas pessoas e jogar as moedas. 

 Que as energias inspiradoras que alguns chamam de Deus, ou seja lá qual for sua crença lhe acompanhe neste final de semana. Que você tenha a paz  e a energia suficiente para compartilhar suas riquezas espirituais e de graças com àqueles que estiverem ao seu lado. Que o seu tempo seja melhor aproveitado e que você deixe um pouco os negócios, a bolsa de valores, ou a preocupação com qualquer detalhe da profissão que exercer neste final de sexta-feira e que o final de semana seja unicamente de entrega. 
Que você consiga recapitular suas promessas do novo ano e que consiga se reconhecer. 

Que o menino ou a menina da velha infância estejam próximos a você lembrando seus sonhos e seus ideais que talvez pela rotina de uma vida agitada e tão competitiva por tantas vezes fica de lado. Silencie no bosque da vida, quem sabe o poço mágico já não esteja devolvendo à você todo seu esforço é preciso ficar descalço e fechar os olhos para perceber as bençãos que todos os dias  o poço mágico da vida tem lhe oferecido. Leve seus presentes para todos os que estiverem perto de você e para todos os que você puder encontrar. 

Um brinde à sua vida