Um dos mais importantes intelectuais negros da atualidade vem à Curitiba para relançar o livro Racismo e Sociedade – Novas Bases Epistemológicas para entender o racismo, da editora Nandyala. O cubano Carlos Moore radicado na Bahia participa do encontro na UFPR no próximo dia 11 de dezembro (terça-feira) às 18H30h, num encontro promovido pelo Núcleo de Estudos Afro-brasileiros NEAB/UFPR.

Moore é doutor em ciências humanas e em etnologia pela Universidade de Paris e chefe de Pesquisa na Escola para Estudos de Pós-Graduação e Pesquisas na Universidade do Caribe, em Kingston, na Jamaica. A obra tem a proposta de revelar discussões mais profundas do racismo, busca esclarecer opiniões e quebrar distorções produzidas por informações expostas por tantas vezes na academia e imprensa.

Por meio de análises bibliográficas atualizadas Moore recoloca a problemática da gênese histórica do racismo e questiona a relação que se tenta estabelecer hoje, entre racismo e a modernidade ocidental, por causa da noção de raça, que teria dado sustentação cientifica às raízes do racismo. Uma obra profunda, que chega num momento ímpar das discussões acerca da luta contra o racismo na sociedade brasileira.

Para a diretora do IPEAFRO, víuva do pensador negro que marcou a história brasileira, Abdias Nascimento, as discussões de Carlos Moore são fundamentais para construirmos um embasamento teórico para o conhecimento do que realmente é o racismo, como fenômeno histórico de abrangência mundial. Elisa diz que Moore esta trazendo um enfoque original.

Dra. Sueli Carneiro, educadora da USP e Coordenadora Executiva do Geledés Instituto da Mulher Negra afirma que a obra de Moore é uma leitura obrigatória para todos e todas que rejeitam a reedição de velhos modelos teóricos que, ao invés de iluminarem a compreensão do real, prestam-se ao seu ocultamento.

E tem muita música na programação

Além da ilustre presença do escritor Carlos Moore, o encontro contará com muita música africana e música brasileira com influência africana. O professor Abel Ribeiro dos Santos, especialista na temática da musicalidade, graduado em filosofia, pós graduado em Direitos Humanos, pós graduado em Políticas Públicas e Cidadania e mestre em sociologia pela UFPR, realizará um momento especial falando e cantando a musicalidade afro-brasileira. Mostrando a influência da música africana para a cultura brasileira.
Abel, tem 25 anos de experiência com música. E neste encontro irá mostrar um pouco das músicas de alguns povos de Angola, algumas manifestações da musicalidade da Bahia e Rio de Janeiro.

Outra importante obra será lançada no encontro

E para quem já se encantou com a noite de terça-feira, fique atento, pois haverá ainda o lançamento da obra: Relações étnico-raciais, educação e produção do
conhecimento: 10 anos do GT 21 da ANPED", organizado pelas Professoras Silvani Santos Valentim (CEFET-MG), Vilma Pinho (UFPA) e Nilma Lino Gomes(UFMG). Lançado pela editora Nandyla durante as atividades da Reunião Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (Anped) de 2012, o livro reúne os trabalhos apresentados durante a reunião da Anped de 2011. O lançamento do livro faz parte das comemorações em torno dos 10 anos de criação do GT 21, o GT Educação e Relações Étnico-Raciais na Anped, que muito contribui para a pesquisa e discussão de políticas no campo da educação das relações étnico-raciais no Brasil. Wellington Oliveira dos Santos, graduado em Psicologia, mestre em Educação pela UFPR. Pesquisador do NEAB-UFPR falará sobre a obra durante o encontro.

As inscrições para o encontro devem ser feitas por e-mail
Local: Sala Homero de Barros – UFPR
Reitoria – Ed. D. Pedro I
Endereço: R General Carneiro, 460
Bairro: Centro