A capital paranaense é uma das 200 cidades em 15 países a sediar o Festival organizado colaborativamente. Na programação estão quatro bandas revelação de 2011

Curitiba firma sua presença no maior festival integrado das Américas, o Grito Rock, nos dias 16, 17 e 18 de março, com 15 atrações, entre shows, teatro, poesia e cinema, em três endereços. É a segunda vez que a capital paranaense se junta ao grupo de 200 cidades espalhadas por 15 países. A temporada curitibana marca o final da temporada 2012 do Grito Rock, que começou em fevereiro. E tem novidades. Abriga o lançamento de um novo projeto do Coletivo Fora do Eixo, o Compacto.doc, cuja proposta é promover um novo modelo de distribuição de produtos audiovisuais.
O Grito Rock Curitiba acontece no Wonka Bar, no TEUNI e no Parque das Ruínas, no Largo da Ordem. Entre as convidadas para tocar estão Los Porongas (AC), Pública ( RS), Tereza (RJ) e Medialunas (RS) e a local Humanish, consideradas revelações pelos discos lançados em 2011 em alguns dos principais veículos de comunicação, entre os quais o jornal O Globo e as revistas Rolling Stone e BillBoard. Ao lado deles, estarão artistas locais que também estão fazendo bonito Brasil afora. 
Idealizado em 2002, em Cuiabá, pelo Espaço Cubo - um dos coletivos que deu origem ao Circuito Fora do Eixo -, o Festival Grito Rock nasceu como uma alternativa ao Carnaval e como uma plataforma independente de circulação. 
Em Curitiba, o braço do Fora do Eixo é o Tubo Coletivo – que reúne produtores e artistas com atuação de diversas áreas. Este ano, o evento ganha um novo e amplificado formato. Além de ter mais bandas, haverá shows serão ao ar livre e espaço para novas artes, como a Literatura com o Varal da Fel: um varal com poesias que poderão ser levadas pelo leitor ou ganhar a companhia de novos escritos. O Grito Rock 2012 também será registrado em um documentário a ser postado no Youtube.
 Tudo dentro do espírito colaborativo que norteia o Circuito Fora do Eixo, coletivo que encampou e dá chancela ao evento, atuando colaborativamente com o propósito de tornar sustentável a circulação de artistas, agentes, produtores, produtos e tecnologias. A rede de trabalho envolve atualmente cerca de 2000 artistas e produtores culturais de 107 pontos espalhados por todos os Estados brasileiros,  7 países da América Latina e NY (EUA). 
 Em Curitiba, a parceria começa a dar frutos. Já foram produzidos duas Noites Fora do Eixo que trouxeram Bandas Argentinas como Tremo e Violentango, a Virada Fora do Eixo dentro da Virada Cultural, com mais de 30 apresentações, entre shows, cinema, teatro  e debates sobre o Mercado da Cultura.  Atualmente, o Tubo Coletivo esta realizando o Fora do Eixo nos Parques, projeto feito em parceria da Fundação Cultural de Curitiba para promover shows de bandas locais nos principais parques da cidade junto com o tradicional projeto Musica nos Parques.
Programação
Shows
Dia 16.03 – Wonka Bar (R. Trajano Reis, 326). R$15 ou lista amiga R$10 reais  (após 22h)
Colorphonic (cwb)
Paranoika (CwB)
Tereza (RJ)
Performance: Pop Hypnotic Machine
Dia 17.03 – Ruínas de S. Francisco. Gratuito. 15h30.
Los Porongas (AC)
Medialunas (RS)
Narciso Nada (CwB)
Dia 18.03. Ruínas de S. Francisco. Gratuito. 15h30.
Pública ( RS)
Supercolor (CWB)
Regra 4 (CwB)
Black Cherry (CwB)
E também:
Compacto.Cine  - Para iniciar o projeto foi escolhido o filme Bollywood Dream, de Beatriz Seigner, sobre três atrizes brasileiras que decidem tentar a sorte em Bollywood, indústria cinematográfica da Índia. Contraste entre o oriente e o ocidente, o ancestral e o novo, os valores individuais e os coletivos vêm à tona. Bollywood Dream acaba de ser indicado em todas as categorias para o prêmio Sesc Melhores Filmes 2012.
O filme será exibido no dia 16 de março, às 22:30 no Wonka Bar( R. Trajano Reis, 326).
Grito Doc
A idéia geral da campanha Grito.DOC é expandir a produção do gênero documentário, produzindo vídeos dos “Gritos” de maneira livre.  Cada realizador decide o formato para o seu filme utilizando gêneros como Videoclipes, Videopoemas, Videoarte, Videodança bem como Documentários de Ficção. Os resultados serão compilados em um documentário sobre o Festival. Em Curitiba, o trabalho será feito pelo fotografo Gabriel Vanini, de Florianópolis  e  Marcelo Cabala, de Santa Maria, que faz parte do Clube de Cinema do Fora do Eixo. Integra ainda a equipe de cobertura o Grupo Soy loco Por Ti.
Orfel
Durante o Grito Rock 2012 será lançada a nova edição do fanzine OrFEL, com escritores de todo país reunidos em uma produção colaborativa. Tem conto, crônica, poesia, prosa poética, quadrinhos, charge e ensaio Crítico.  Ano passado, as cinco edições de OrFEL lançadas contabilizaram cerca de 12.000 visualizações mais de 3.500 versões impressas foram distribuídas em todas as regiões do país.
Banquinha
As Banquinhas são uma alternativa econômica viável e contribuem para  formação de público para a cultura independente. Pensando nisso foi criada a Distro Fora do Eixo, que tem como meta promover a circulação de produtos culturais pelo país e no exterior também, já que o Fora do Eixo também já chegou a outros países.
Grito Encena
Grito EnCena é o espaço para outras áreas artísticas. Aqui, teatro, dança circo entre outras linguagens, podem ser vistas entre um show e outro. No Grito Rock Curitiba serão apresentadas duas peças.
 Darwin levanta reflexões e inquietações a partir da obra do cientista Charles Darwin. Xenofobia, neoliberalismo, pesquisa genética, evolucionismo, criacionismo no ambiente da escola e movimentos fascistas são alguns dos temas abordados – sempre a partir de possíveis “ecos” do pensamento evolucionista na atualidade. A peça é uma realização do Processo Multiartes, com direção de Fabio Salvatti.
De 16 a 18/03, às 20h. Entrada franca, no TEUNI (UFPR – Praça Santos Andrade - 2o Andar)
Batimpaz
Realizada pelo Grutun!, grupo de teatro UniBrasil, com texto de Enéas Lour. Na ingenuidade da criança Lour buscou a inspiração para colocar no palco as atrocidades praticadas pelo homem. Brincando, as três personagens falam verdades e tocam em temas que muitas vezes deixamos de lado por não termos coragem de abordá-los.
Dia 18 às 16h, nas Ruínas de São Francisco. Gratuito.
Assessoria: Adriane Perin